Objetivo

Com o propósito de ir mais a fundo nas questões psicológicas, que ao meu ver é o que realmente faz a diferença, criei este outro blog: Evolução da Consciência
OBS: Não será postado nada novo neste blog, apenas no novo.

segunda-feira, 13 de agosto de 2012

Analise sobre a Dualidade

ESTE ARTIGO FOI EDITADO E POSTADO NO NOVO BLOG, LINK ABAIXO:






Estrutura da mente segundo Carl G. Jung


41 comentários:

  1. Magnífico esse blog, estão todos de parabéns. Tomei conhecimento dele justamente quando estou retomando meus estudos sobre o ocultismo.

    ResponderExcluir
  2. ótimo texto, tu és uma pessoa muito esperta, obrigado por auxiliar as pessoas nesse momento de desenvolvimento da consciência.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado :D
      Ajudar você me ajuda também (:

      Excluir
  3. Olá, aceitam parcerias?
    http://alefnossomundo.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  4. minha ideia sobre dualidade luz e escuridão é que se fosse resumir a vida em uma palavra seria MOVIMENTO, o tecido espaço/tempo se deu a partir do inicio, da criação desse movimento, o simbolo Yin & Yang desenhado esta em 2d, esta pela metade o vejo sendo 3d mas nao como uma esfera, e sim como duas moedas sobrepostas encaixadas como uma chave em uma porta girando em um movimento orbital, onde uma moeda se infla ate ser uma esfera e volta ate ser uma moeda, a luz e a sombra sao a mesma coisa porem nos vemos como sendo coisas separadas vou comparar a sombra e a luz com a agua em estado solido e gasoso, o solido sendo a luz de onde ela emana e o gasoso sendo a escuridão de onde ela estaciona, s singularidade ou ponto zero reúne o gasoso o transforma em liquido e o solidifica e o emana novamente em forma de luz...da mesmas forma que tudo é luz em estados diferentes velocidades diferentes...
    Gostaria de sugerir um post, os ELEMENTOS, agua fogo ar e terra e se possivel o quinto elemento a LUZ ou o raio eletrico, ou eletricidade.
    Rpavanello

    ResponderExcluir
  5. resumindo: tudo é energia, toda energia é luz a luz dissipada é escuridão e a escuridão concentrada é luz..

    ResponderExcluir
  6. acredito que nossa essência não é dual, é perfeita. Que fonte é esta que cria o bem e o mal que cada um percebe como tal de acordo com sua consciência? Como assim?O mal nos afeta; alias esse blog fala sobre o domínio de um governo oculto através do mal, da manipulação, da servidão...o mal faz bem para alguns poucos...vcs percebem isso no dia a dia; violência, manipulação do entretenimento, da saúde , educação... não somos livres , somos como gados levados para o abatedouro, nos distraímos nesse caminho com músicas, novelas, religiões, carreiras;tudo sugerido para acreditarmos que estamos vivendo a vida...comemos venenos, respiramos venenos,vemos e ouvimos venenos...não podemos escolher9 agrotóxicos,rastros químicos, remédios duvidosos..)estamos na escuridão mas,tudo bem ...afinal; alguem disse que precisamos dela para evoluir... então tudo bem! façamos e mal e de vez em quando o bem e vamos evoluindo1

    ResponderExcluir
  7. Parabéns pelo seu blog. Seus textos são esclarecedores e geram perguntas a serem respondidas por nós mesmos. Faz pensar em tudo que julgamos como certo e muitas vezes não olhamos no ângulo que deveríamos olhar. Peço a sua autorização para utilizar alguns de seus textos e videos em um de meus blogs. Abraços e parabéns novamente.
    Meu blog: http://confrariadobruxo.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado!
      Fique a vontade pra pegar qualquer conteúdo postado aqui, a informação é pra ser disseminada.
      Só peço se for usar um texto de nossa autoria que ponha os créditos.

      Excluir
  8. CRÉDITO IRREAL

    Desgraça e redenção
    Distinções temidas, discutidas, proferidas
    Angústia e inquietação
    Sentimentos traídos pelas várias covardias
    E o amor da alma não alcança mais o pedestal

    Desequilíbrio entre a estrela e o santo
    Intervenção do divino e profano
    Lutas estas permitidas em busca pelo galardão
    Mas na crença sem evidências há sustento para elevação
    Caos e ordem sempre foram um ideal

    O menino quer voar e fazer sua história
    Sua amada lhe promete amor eterno na vitória
    Se vende presunçoso na conquista pela própria glória
    Mas na verdade o pacto é um crédito irreal

    Ainda há quem viva em medo e mentira
    E os libertos da ilusão são loucos difamados
    Estes poucos que ainda seguram o sopro da vida
    Os logradores se tornaram salvadores proclamados
    Escarnecem a verdade como algo banal

    O homem prefere amar e confiar naquilo que vê
    Seu coração diz em que ele pode e deve crer
    Sua piedade aparente mostra-se eficaz
    Esperança nas promessas por um futuro de paz
    Profecias se cumprindo em sinal

    Tijolos são queimados, e com betume é erguido
    Intuito de alcançar todo o céu e o infinito
    Não é justo ter a graça se não for bom ou destemido
    Mas na verdade o merecimento é um crédito irreal

    Rafael Delogo

    ResponderExcluir
  9. auhsuahsahu caramba que nó que deu em minha cabeça...

    ResponderExcluir
  10. Existe algum livro que fale sobre o yin yang que possa me recomendar? Belo blog!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sugiro qualquer obra sobre o assunto de Alan Watts, ele fala muito sobre isso.

      Excluir
  11. Recomendo curso de gnosis, trata sobre todos os assuntos da Revolução da consciência, ótimo.

    ResponderExcluir
  12. Não existe frio, existe ausência de calor ? palavras
    Não existe doença, existe ausência de saúde.
    kkkkkkkkkkkkkkkkkk
    Vc não sente fome, sente é falta de alimento.
    Não existe cansaço físico, existe é falta de bem estar físico.
    Desculpe, nada contra quem postou, mas é meio idiota.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O que existe é a percepção. Como você pode afirmar que existe algo, quando tudo depende da tua percepção, e a tua percepção é limitada?
      Desculpe, nada contra quem comentou, mas foi meio idiota.

      Excluir
  13. Kkk voce e o maximo cara me tornei seu fa.. Rs muito boa a teoria de Albert A. Muito lucida essa teoria e um otimo video.. parabéns pelo blog! :)

    ResponderExcluir
  14. Belo blog, tem uma visão alem da materia palpavel, sabe passar de maneira clara, "a quem ver alem da aparencia" uma mensagen de auto reflesão e conhecimento do nosso eu superior e eu inferior. Encantada com a colocação, Namastê.
    Rosana Cornelio Pitanga

    ResponderExcluir
  15. Depois de analisar vários textos, pude concluir que o ego fica em "maior parte" assim digamos, no subconsciente, que é diferente de inconsciente. Freud chamava de Pré-consciente. Exemplos mesmo citados pelos nossos comportamentos e habilidades que adquirimos de formas repetitivas, sem necessidade de aprender novamente. Você dirige um carro e não precisa analisar e calcular tudo de novo para guiar o veículo, pois já faz isso automaticamente. Outro exemplo podemos citar a cerca do que os outros pensam de nós. Segue: Uma pessoa ofende sua aparência com todos as palavras baixas possiveis. Você assimila aquilo, e mesmo "depois que tudo passou", você sente sempre uma necessidade de ficar bonito (a), atraente, etc. Nunca está satisfeito consigo mesmo. Mas mesmo depois de achar que superou, tem sempre uma coisa que incomoda e você não sabe o que é. O mesmo em relação ao medo. O exemplo dado no texto armadilhas do ego, sobre por exemplo quem tem medo de ficar sozinho explica com isso é impulso do subconsciente assim como dirigir um carro. A pessoa namora, tem amigos, familia, entretanto, tem sempre uma coisa incomodando, onde ela entra em panico, com medo que todos lhe abandonem e ela se torne infeliz. Seja por trauma ou não, isso é caracteristica do subconsciente. Ela em nenhum momento calculou, pensou e analisou que está com medo de ficar sozinha, simplesmente sente esse medo, mesmo sendo falso. E para finalizar, tem a manipulação, que é feita através de repetição e também mensagens subliminares por "eles". Reafirmando, comportamento, medo, habilidades adquiridas, são todos "mecânicos" e isso é caracteristica do subconsciente. Eles não te manipulam como hipnose, mas sim sem que você perceba. E isso é o que conclui depois de muito tempo.

    ResponderExcluir
  16. So pra acrescentar. Você pode argumentar que a decisão é do consciente, mas em 90% dos casos agimos automaticamente no dia-a-dia. O que mostra que não estamos realmente conscientes. Sendo assim, acho que essa hipótese reforça a tese. De qualquer forma não estou dando em nenhum momento um veredito, é uma opinião, e espero aprender muito mais com seu blog. Valeu

    ResponderExcluir
  17. So finalizando MINHA opinião. O subconsciente é uma grande "ferramenta" da mente, como você mesmo já colocou em textos, não precisamos aprender a fazer tudo de novo. O grande problema é que as experiências se confundem com intuição, o que leva o ego a confundir com o Eu Superior. Posso citar outro exemplo: Uma pessoa teve um trauma onde foi ridicularizada na frente de todo mundo em um lugar público. Foi uma experiencia horrivel e profunda o que faz que essa pessoa tomar panico de se sociabilizar. Dependendo do grau, ela chega a ficar paranóica e acaba pensando que a intuição dela diz para não sair mais em publico porque vai acontecer de novo. Esse é o grande engano do Ego a se passar pela intuição, por causa das caracteristicas do subconsciente, pense eu, que age automaticamente. Assim como vc dirige o carro, sua mente busca experiencias similares anteriores para execução da tarefa, nesse caso, nossa personagem passou por poucas e boas em publico portanto a mente vai buscar novamente lembranças anteriores e essas não desagradáveis causaram todo o panico de novo, e como disse, se foi profundo, vai confundir com intuição. Muita gente fala: "Algo me diz pra nao fazer isso", mas nem sempre, ou quase nunca é a intuição e sim o subconsciente enganando, não porque ele é mau, mas sim foi mau programado. Afinal ele é util e muito, já pensou ter que aprender tudo todo dia? Acho que uma reprogramação nos habitos, vicios e conceitos, uma limpeza, já seria de grande utilidade para o Retorno a Fonte. Essa é minha opinião. Abraços!

    ResponderExcluir
  18. Bom, apesar de conhecer um pouco sobre tudo, você mesmo viu os textos e elogiou, tenho um grave problema. Eu tenho carência afetiva crônica. Custei, mas depois de analisar muito, pude perceber que a maior parte dos meus problemas se deu a carência. Recomendaria alguma forma, exercício mental ou ainda até mesmo a psicologia para esse problema. Esse é a minha guerra interna diária há 27 anos. Bom, sou de Belo Horizonte e segundo contou minha vó, minha mãe engravidou sem saber e escondeu de todos por muito tempo. Nisso minha vó descobriu vendo um exame dentro de uma gaveta. Depois ao nascer, segundo minha vó me disse, minha mãe parece não ter "caído a ficha" que tinha dado a luz. Diz ela que eu chorava e minha mãe não se "importava muito", não sei se por depressão pós parto ou não. Tanto que minha vó ajudou a me criar posteriormente, e realmente, sempre senti um carinho e respeito maior por ela do que minha mãe. Não que eu odeie minha mãe, ao contrário, gosto muito dela. Antes disso, no meu primeiro ano de vida, eu ficava a semana toda na casa da minha tia, segundo dizem é porque minha mãe e minha vó trabalhavam, e minha tia cuidava de mim, e eu sempre também tive um carinho especial por essa tia minha. Não sei se era o correto eu ficar tão longe dá minha mãe recém-nascido, mas ao que tudo indica isso foi prejudicial. Todos meus parentes brincam dizendo que eu chorava além do normal e ninguém entendia o porquê, mas brincadeira a parte imagino que tenha a ver com isso. Só pra ressaltar esse carinho por minha vó e minha tia, eu ja tinha mesmo antes de saber da história, e foi bom saber, mas eu vejo que não adiantou muito. Eu sei, compreendo, porém não consigo me livrar, parece ter algo incomodando sempre e sempre, e realmente sempre buscando em vão. Já me apaixonei várias vezes e facilmente, porém hoje eu tive que formar um escudo e limitar meus sentimentos, virei uma pedra, de tanto que eu já sofri. Até mesmo meu ultimo namoro, minha namorada minha amava, fazia tudo por mim, louca por mim, porém eu sempre tinha algo que me dava medo, com se aquilo fosse falso, sei lá e sempre buscando e buscando. Você pôde perceber que o primeiro texto eu falei bem de mim na verdade. Sempre tive a auto-estima baixa, apesar de hoje estar melhor, mas sempre sei lá, me incomodo. O que eu quero dizer é que, eu sei, conheço, sei de onde veem os problemas emocionais, mas não consigo me livrar deles. Só pra detalhar: minha mãe é muito pessimista, negativa. Hoje faz tudo "no sentido material" para comigo e minha irmã, até exagera para falar a verdade. Como sei que seu blog trata de assunto espiritual e mental lhe peço uma ajuda, algum método, porque eu me cansei. Valeu

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Meu "eu" se desenvolveu sob uma situação similar, eu tambem passei por problemas psicologicos parecidos, mas não saberia descrever pra você como superei, porque alias, eu não superei inteiramente.
      Ainda discuto muito comigo mesmo, em vão, pois discussões são resultado da segregação psicologica, e isso é justamente o que gera a carência, a separação em diversos "eu"s. "Eus" que buscam satisfação, e tentam fugir da dor.
      Eu ainda tenho minhas dificuldades, mas comparado a uns tempos atras, é incomparavel o modo que eu sou hoje. E isso se dá porque eu parei de tentar entender intelectualmente, que é o que você está fazendo ainda. Essa compreensão intelectual é util, e extremamente importante quase se busca transmitir o significado para as pessoas, mas no quesito de SABER, é quase irrelevante. Pois saber é um estado de consciência, é a experiência em si daquilo que te aflige.

      Ao invés de evitar, fugir da dor, abrace-a, se envolva nela, aceite a presença dela. Carl Jung dizia "Não conseguimos mudar coisa alguma sem antes aceitá-la. A condenação não libera, oprime.". Então abrace a existência e possibilidade de TUDO que você teme. Você não precisa de mais conteudo intelectual, mais informação sobre o mesmo assunto, pois você JA SABE, você ja vivencia a experiência, quebra-la em partes para analise não vão te ajudar na superação, apenas na rotulação daquilo que te doi.
      Tenho 3 textos para sugerir sobre esse assunto, vou deixar abaixo, espero ter ajudado, qualquer coisa só mandar outro comentário.
      http://libertesedosistema.blogspot.com.br/2011/11/medo-concreto-amor-abstrato.html

      http://libertesedosistema.blogspot.com.br/2011/08/5-dicas-para-vencer-o-medo.html

      http://libertesedosistema.blogspot.com.br/2012/04/o-intelecto-e-segregador.html

      Excluir
  19. Vou ler sim. Confesso que você tem razão. Eu ando num circulo vicioso analisando tudo novamente. Queria deixar um texto aqui que achei na internet que fala mais sobre o Ego.

    "“O Id contém tudo o que é herdado, que se acha presente no nascimento e está presente na constituição, acima de tudo os instintos que se originam da organização somática e encontram expressão psíquica sob formas que nos são desconhecidas. O Id é a estrutura da personalidade original, básica e central do ser humano, exposta tanto às exigências somáticas do corpo às exigências do ego e do superego. O Id seria o reservatório de energia de toda a personalidade.” “O Ego é a parte do aparelho psíquico que está em contato com a realidade externa. O Ego se desenvolve a partir do Id, à medida que a pessoa vai tomando consciência de sua própria identidade, vai aprendendo a aplacar as constantes exigências do Id. Como a casca de uma árvore, o Ego protege o Id, mas extrai dele a energia suficiente para suas realizações. Ele tem a tarefa de garantir a saúde, segurança e sanidade da personalidade. Uma das características principais do Ego é estabelecer a conexão entre a percepção sensorial e a ação muscular, ou seja, comandar o movimento voluntário. Ele tem a tarefa de auto-preservação. o ego é originalmente criado pelo Id na tentativa de melhor enfrentar as necessidades de reduzir a tensão e aumentar o prazer. O Ego tem de controlar ou regular os impulsos do Id, de modo que a pessoa possa buscar soluções mais adequadas, ainda que menos imediatas e mais realistas. Esta última estrutura da personalidade se desenvolve a partir do Ego.
    O Superego atua como um juiz ou censor sobre as atividades e pensamentos do Ego, é o depósito dos códigos morais, modelos de conduta e dos parâmetros que constituem as inibições da personalidade. Freud descreve três funções do Superego: consciência, auto-observação e formação de ideais. Enquanto consciência pessoal, o Superego age tanto para restringir, proibir ou julgar a atividade consciente, porém, ele também pode agir inconscientemente. As restrições inconscientes são indiretas e podem aparecer sob a forma de compulsões ou proibições. O id é inteiramente inconsciente, o ego e o superego o são em parte. "Grande parte do ego e do superego pode permanecer inconsciente e é normalmente inconsciente. Isto é, a pessoa nada sabe dos conteúdos dos mesmos e é necessário despender esforços para torná-los conscientes" ( FREUD, 1933, livro 28, p. 88-89"

    ResponderExcluir
  20. É um bom resumo da visão do Freud.

    ResponderExcluir
  21. Gostei muito do blog. Mas quem são vocês ? Uma comunidade filosófica, científica, religiosa?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pessoas normais tentando fazer sentido do que está acontecendo e quem/o que somos nós.

      Excluir
  22. sphinxrock07 gostaria de comunicar com você sou de BH tenho uma história parecida com a sua. O que fazer?

    ResponderExcluir
  23. Olá Moderador.
    Falei algumas coisas no outro tópico sobre a Matrix e só quis expressar meu atual entendimento, e falei só o que achei necessário. Entendo muita coisa agora que não é possível sem um iluminado te falar. Felizmente achei dois na minha Jornada. Mas no fim das contas fui eu mesmo que os trouxe a mim. Precisava deles pra essa atual experiência. Ainda estou no começo e já estou desperto para a dualidade antes deles me falarem sobre ela, o que inegavelmente me trouxe até seu post. Como você acha que a dualidade afeta o mundo e como manter o equilíbrio interior?
    Acho que pode me ajudar.
    Namastê.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Difícil definir todos os padrões de funcionamento da realidade para estabelecer o modo que eles afetam a realidade, eles afetam tudo de todos modos possíveis hahaha, e indescritíveis principalmente, esses padrões você observa e absorve, ninguém pode te ensinar.
      O seu equilibro é relativo a sua vontade e disposição de estar aberto ao momento, independente do que ele te oferece. Cada um acha ferramentas diferentes para manter seu equilíbrio, ache a que for mais conveniente pra você, sabendo que toda ferramenta é apenas uma ferramenta, e quem está fazendo TUDO no final das contas é você, não no sentido de sua personalidade, mas quem nós somos profundamente em nosso ser.
      Para mim, a chave do equilíbrio é aprender a fluir com tudo que acontece.
      Espero ter ajudado (:

      Excluir
    2. Obrigado.
      Luz e paz na sua Jornada.
      até.

      Excluir
  24. Acho na minha humilde relevância, quando um ser físico...começa discernir sobre sua criação, ele cria uma consciência da dualidade sobre sua vida!

    ResponderExcluir
  25. Cara, loco esse vídeo da sombra.

    ResponderExcluir
  26. Sou frequentador de uma linha de ocultismo, mais até o momento não conseguir atingir nenhum grau, o eu estou fazendo de errado?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Isso depende da fraternidade da qual você faz parte, cada vertente tem suas visões de mundo e hierarquias.

      Excluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...